Respuestas de foro creadas

Viendo 3 entradas - de la 1 a la 3 (de un total de 3)
  • Autor
    Entradas
  • en respuesta a: A indústria do gás regioes interiors #1330
    AnaCardosoAnaCardoso
    Moderador

    Resposta para Jesus Miras Araújo
    É verdade que nos quadros que mostrei surgem empresas inglesas interessadas nas concessões, mas não podemos esquecer que o capital francês e belga é muito importante em cidades como Lisboa e Porto em que os investimentos têm uma maior dimensão. Veja-se o caso da participação da SOFINA nas Companhias Reunidas de Gás e Electricidade a partir de 1913 só para dar um exemplo.
    No Porto também a intervenção das industrias francesas e belgas por intermédio da CRGE. A empresa que está ligada ao capital inglês é a Companhia Geral de Iluminação a Gás, mas em Évora o investimento não foi compensador e Companhia acabou por vender o negocio do gás. Será preciso conhecer o que aconteceu nas outras cidades em que está Companhia concorreu às concessões, mas por enquanto ainda não se sabe

    en respuesta a: A indústria do gás regioes interiors #1324
    AnaCardosoAnaCardoso
    Moderador

    Resposta para Jesus Miras Araújo
    Por enquanto não posso dar uma resposta exacta apenas levantar hipóteses. Penso que uma vez que as cidades de maior numero de habitantes já tinham introduzido o gás as outras só numa segunda fase puderam avançar para a iluminação, mas acho que será preciso analisar o contexto económico do país e a evolução dos preços do gás entre outros factores.
    Por outro lado é preciso ter em conta que na década de 1880 as expectativas face à iluminação a electricidade já eram muito grandes e, por isso, muitas Câmaras Municipais, quando estabelecem os contractos já estipulam uma clausula da introdução da electricidade

    en respuesta a: A indústria do gás regioes interiors #1318
    AnaCardosoAnaCardoso
    Moderador

    Resposta para Jesús Ramón Hernani del Castillo
    A população da cidade de Évora não aderiu à iluminação privada a gás. Assim, a Companhia apenas tinha o retorno do pagamento da iluminação pública e como a cidade não era muito grande esse valor não era muito elevado e não compensava o investimento na construção da fábrica e rede de canalizações dde distribuição de gás.
    No entanto, não tenho conheço qual era o ratio que consideravam como ideal para que o investimento fosse rentável

Viendo 3 entradas - de la 1 a la 3 (de un total de 3)